segunda-feira, outubro 18, 2010

Tudo valeu!



Alô Galera!

Estamos de volta para abastecer o blog depois de dois meses com aparições irregulares. O motivo foi justo. Como alguns sabem fiquei a frente do programa Cidadania, substituindo o seu titular, o radialista França Moura (Rádio Jornal - AM 710).

Inclusive, sobre essa "missão", na qual contei com o apoio de toda a equipe da Rádio Jornal, do prefeito Cícero Almeida, do jornalista Marcelo Firmino e de meus amigos.

Preciso destacar a confiança do França em me dar a chave de sua casa e me deixar a vontade para criar, falar e conduzir o programa com meu estilo. Foi uma experiência incrível. A cada dia curti muito tudo que aconteceu.

As entrevistas, os quadros criados e a repercussão me deixaram muito satisfeitos.Tive a certeza de que estava no caminho certo. Fizemos um rádio voltado para o público, como foco na informação, popular e com prestação de serviços.

Mas não podia deixar de colocar uma pitada de bom humor e, principalmente, de esperança nas coisas positivas. O "Rap da Felicidade", que na verdade é um funk, ecoou todos os dias como forma de acordar a audiência sobre suas potencialidades e o direito que todos temos de sermos felizes.

Até hoje ainda encontro pessoas que lembram de passagens do programa, mas principalmente da alegria com que começávamos o dia.

Retorno

A audiência dedico todo o meu respeito. De fato o "povo" é muito divertido, informado e qualificado. O retorno que tive foi fantástico. Lembro-me de cada telefonema, principalmente o das famílias com filhos e entes viciados em drogas.

Cumprida minha "missão" deixei o microfone com a sensação de dever cumprido. Fico feliz por ter apontado o caminho para algumas famílias que vivem a luta diária de combate a dependência química. Espero, fielmente, que vençam a "batalha" e tenham forças para continuar acreditando.

No mais, não posso deixar de agradecer a minha mãe, irmã e meu irmão, pela confiança. Aos demais parentes pela força e incentivo.

Agradecimento
Agradeço aos ouvintes que me aceitaram e mesmo quando me criticaram foi para melhorar a apresentação. Nunca esquecerei tudo o que vivi.

Em especial preciso agradecer o operador Gerônimo Avelino por todo o apoio e envolvimento com o programa. Graças a vc o áudio e sons do programa me ajudaram.

Também agradeço ao Campina Filho, Antonio Manoel, Marcos Cuscus e ao produtor Moreira da Silva. Ao Gilson Gomes, na gravadora, a Arlinda, a Jane (a Lúcia) e ao reporter Marcelo Rocha ao lado do Geraldo Salgueiro.

Família Jornal
No mais deixo aqui meu reconhecimento a família Jornal, entre eles os jornalistas Volney Malta, Deraldo Francisco, Layra Santa Rosa, Alexandre Henrique Lino, Ivete Moura, Lula Castelo Branco, Mônica e o Sr. Osmário.

Outros colaboradores importantes no processo foram o jornalista e advogado, Ivan Fialho e o radialista e historiador Carlos Henrique.

A todos vcs tenho três coisas a dizer: Obrigado! Obrigado e Obrigado!

Tudo valeu!

5 comentários:

Adriana Cirqueira disse...

É bom demais poder fazer o que gostamos.

Anônimo disse...

Caro Thôla,

Inicialmente, gostaria de parabenizá-lo pelo desempenho quando da substituição do França, pois é sempre bom fazermos bem feito o que nos é confiado.

Favor, analise a sugestão abaixo:

Já foram definidos os dois clubes que subirão para a 1ª Divisão do Alagoano e, provavelmente, no mês de novembro deve ser realizada a reunião com os clubes para a definição do próximo campeonado, daí como sugestão acho que seria muito interessante que fosse realizado um fórum para discussão de propostas para que pudessemos ter um campeonato de um bom nível técnico e rentável.
Quem sabe um fórum com a participação de representantes dos clubes, torcida, impressa, jogadores, polícia militar, federação...
Creio que você, o Antônio Guimarães, Valmari Vilela, Costa Cabral, Osvaldo Barbosa, Fernando Murta e tantos outros teriam muito o que acrescentar em uma discussão.
Não sei se é utópia o que estou propondo e como viabilizar a proposta, mas vendo a situação do CRB e do próprio CSA com tantas dívidas acredito que é chegada a horas de mudarmos o quadro com a participação de todos, pois fechando as portas não haverá vencedores.
Como viabilizar essa proposta? Através da ACDA, Federação?

Marcos "Tchôla" Rodrigues disse...

Meu caro anônimo,

achei muito interessante sua idéia.

Há algum tempo note que por esses lados do país as coisas não andam por falta de diálogo.

Bom!

Já publiquei sua proposta. Vou repassá-la ao máximo de colegas, principalmente os que vc citou.

Espero que a força de sua proposta possa seduzir a crônica e, de fato, provoquemos uma discussão com o nível que o torcedor alagoano merece.

Grande abraço! Mas da próxima vez apareça. Precisamos saber quem são os "cabeças boas" de Alagoas. Já que os "cabeçudos" é quem estão no poder.

Marcos "Tchôla" Rodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernandinha disse...

Parabens pelo trabalho exercido na Rádio Jornal, Tchola!
Vc é fera, meu amigo!