segunda-feira, dezembro 30, 2013

Terça tem Divina Supernova em Ipioca

 
A incrível dupla Divina Supernova está entre as novidades do Revellion da cidade. 
Eles abrem a noite na Praia de Ipioca, num show que promete conquistar o grande público.

Cultuados e aplaudidos na noite, por onde passam, Júnior Bocão e Ana Galganni trilham a própria estrada com um som apaixonante, bem elaborado e inteligente.

 Real e poesia se igualam numa métrica precisa que ganha vida na voz e acordes do casal.

Animados com o lançamento do CD PULSARES, acreditam na mistura como fórmula para a viagem sonora da noite.

Amanhã, a partir das 9h 15 conversam comigo, via skype, no programa Jornal do Povo, pelas ondas da Rádio Jornal AM 710  http://www.facebook.com/RadioJornal - www.timao10.com
  
Ouça também pelo www.jornaldoocio.blogspot.com

Acesse também o site da banda e saiba mais: www.divinasupernova.com


 

30 de Dezembro - Ao vivo o Jornal do Povo (AM 710), com Marcos Rodrigues

sexta-feira, dezembro 27, 2013

Câmbio Negro - Círculo Vicioso




A rima como forma de expressão ganha a cada dia novas formas de expressão. Bem colocada encaixa o impossível com o improvável da voz do poeta. Escrita, falada, dita. A rima só ganha reconhecimento quando é bonita. Mas, também, quando irrita. Faz pensar.

27 de DEZEMBRO - Ao Vivio - Jornal do Povo, na Rádio Jornal AM 710

segunda-feira, dezembro 23, 2013

Protesto de estudantes e sindicalistas da extrema esquerda pede queda de Téo



 Um grupo de pouco mais de 50 estudantes marcharam pelas ruas da capital, nesta segunda-feira 23 de dezembro, para pedir a renúncia do governador Téo Vilela.

De posse de todos os jargões clássicos da extrema esquerda atacaram o sistema capitalista e acusaram o governador de ser seu maior representante, inclusive, como sendo o principal responsável pela violência e atraso do Estado. 

O ato também contou com o velho caixão simbolizando as várias mortes de jovens e trabalhadores da periferia. De acordo com os organizadores o movimento dá uma trégua e retoma os protestos em 2014. 

O protesto serviu como uma espécie de mobilização de confraternização revolucionária.Ao final, não desejaram feliz natal, nem um próspero ano novo, porque isso é coisa de burguês. Eitcha!!




Tem coisas que só o rádio fez em minha vida

Potência e eu no Centro, enquanto falava com Ildo (Fotos Aílton Cruz)
Viver de rádio hoje é um sonho que vivo de modo intenso. Afinal, há três anos estamos diante dos microfones da Rádio Jornal.

Mas, é necessário aqui reconhecer algumas pessoas que contribuíram decisivamente para a nossa carreira.

Quando fui prestar vestibular, em 1992, na Escola de Ciências Médicas, fui entrevistado pelo radialista e jornalista Álvaro Tojal. Ele trabalhava ancorado pelo radialista Ildo Rafael, da Rádio Difusora.

Indagado sobre a prova e qual o curso prestaria vestibular, Ildo, assim como Álvaro gostaram do timbre da minha voz. Foi aí que o âncora sugeriu que eu fizesse algumas enquetes, na hora e de bate-pronto para ver como me saia.

No momento entrevistei meus amigos e, graças à Deus, fui bem. Resultado, ganhei um estágio na rádio naquela hora.

Como não passei naquele vestibular, fato que ocorreu somente no ano seguinte, não fui atrás. Mas, o Álvaro sim. Me achou andando próximo ao Curso Objetivo onde estudava. Insistiu e me chamou para o estágio.

Foi algo marcante, porque além de trabalhar com Álvaro e Edimilson Teixeira, conheci o Tojal pai, o próprio Ildo, Miguel Torres, Zé Milton (gravadora), Bira (discoteca), Beatriz (locutora), Jorge Villar, Hélio Careca Lessa, entre outros.

 Ildo Rafael na Rádio Jovem Pan, ao lado Heguel Viana - Divulgação

Semana passada, quando fazia uma repórtagem no Centro de Maceió, encontrei Carlos Potência, que foi meu aluno no Curso de Rádio. Entrevistado por ele, que era ancorado por Ildo Rafael, tive a chance de agradecê-lo, no ar, pela oportunidade oferecida há 17 anos atrás. Não precisa dizer que foi algo emocionante.

Era algo que precisava fazer, porque se hoje tenho a oportunidade de ser âncora, foi por conta daquela primeira chance.

Essa é a minha história...

Ao vivo Jornal do Povo - 23 de Dezembro com Marcos Rodrigues

quinta-feira, dezembro 19, 2013

Uma ano da explosão da Deic:blog mostra dois vídeos exclusivos feitos no local


O início da noite de 20 de dezembro de 2012, ficou marcado pela gigantesca explosão que fez a terra tremer, na Ladeira do Brito. Quando a poeira e a "bola de fogo" cessaram, o prédio da Divisão Especial de Investigação Criminal (Deic) tinha ido pelos ares.

Sob os escombros, três policiais, entre eles Amélia Dantas que conversava com uma amiga via computador.

Durante esse tempo as pessoas tentaram reconstruir suas vidas, mas tendo a lembrança do estrondo que transformou em pó um prédio inteiro.

Ninguém sabe até o hoje o que serviu de pavio para as pequenas explosões terem começado a ocorrer. Por fim o grande estouro, que provocou um onda de som tão forte que quebrou janelas, rachou paredes e jogou telhas para o alto.

A força dos pedaços que voaram atingiram vários imóveis que ficavam ao redor do prédio e outros mais afastados, com o que caiu do alto.

De longe, o jornalista e blogueiro, Ediberto Ticianelli, registrou uma imagem, impressionante, digna de comparação com o fogo que atingiu Roma.

Só que naquela época foi um atentado contra o Estado.

Em "nossa" tragédia, na ânsia de saber o que aconteceu deixei a redação onde trabalho, à tarde, e rumei como algumas apessoas, que assim como eu andavam meio atônitas pela rua. "Dizem que foi um negócio de energia!", gritava um cara sem passar a menor segurança.

Outro mais atento, fez menção a uma clarão. "O povo tá dizendo que viu um clarão. Eu só senti a terra tremer", comentou outro acara.

E nisso ele tinha razão. O prédio aonde eu tava está num raio de 3,5 km. Ainda assim o chão tremeu e as janelas também...foi um barulho forte que se misturou com os ruídos de abalo que emanavam da estrutura.

Saí logo. Perto do local da explosão o povo disse que tinha sido no prédio da Embratel.

Ou seja, ninguém imaginava que ali, numa área residencial havia uma paiol clandestino, custodiado pelo Estado, após brilhantes operações contra assaltantes de banco. Mas, que deixaram de reluzir quando além destruir o patrimônio publico, ceifou a vida de um de seus agentes.

Aqui, vc verá dois momentos captados com um celular, com poucos recursos. Mas é possível sentir o clima de atordoamento porque estavam todos e a agonia, sobre a falta de informações.



Aqui foi a chegada ao local.

****************************





Neste momento voltei ao local da explosão após falar com uma das pessoas atingidas. Lá encontro com o repórter fotográfico da Gazeta de Alagoas, Ricardo Lêdo, impressionado com o poder da explosão. "Tá tudo destruído. Um cenário de guerra. As pessoas estão soterradas!", disparou.

Ao rever as imagens Lêdo, acabou comentando sobre o que lembrava do fatídico dia. Confira!!





A vida: Liberación de la chimpancé Wounda en Congo


A vida anda meio desvalorizada, ultimamente, em Alagoas. Os casos de violência, lamentavelmente têm feito pessoas boas, se tornarem seres de gêlo. Pessoas que só pensam e só falam em justiça com as próprias mãos. É triste. Mas, sei que ainda há os que lutam pela vida e a acreditam que ela pode ser vivida com intensidade.

Aqui, encontrei essa história, que é impossível não tocar os corações. Mostra, que até os animais quando recebem carinho devolvem carinho.

Se puder tirar um tempo em sua agitada agenda dê uma olhada. Vale a pena!!

quarta-feira, dezembro 18, 2013

Famílias despejadas da Av. Márcio Canuto estão em dificuldades



As famílias que foram despejadas da Av. Márcio Canuto, ligadas ao Movimento Via do Trabalho, estão construindo barracos no Conjunto Paulo Bandeira, no Complexo Habitacional Benedito Bentes. Lá dividem espaço com outras famílias do Movimento de Moradias Populares. A situação é difícil, segundo as lideranças falta tudo, em especial alimentos, roupas e colchões. Neste vídeo Maria Gorete faz um apelo para quem puder ajudá-los, neste natal.

Quem puder ajudar é só ligar para Maria no 8746 9505.

18 de DEZ Jornal do Povo pelas ondas da Rádio Jornal AM 710



Click e Assista!

segunda-feira, dezembro 16, 2013

Casa abandonada vira ponto de lixo no Barro Duro



O blog flagrou na Rua Silvio Sandes, uma sujeira por toda a extensão de uma casa abandonada. Na calçada o lixo é despejado de forma indiscriminada e dentro do imóvel o mato cresceu e tomou conta. Segundo o radialista e blogueiro, Walmar Buarque, o progblema é antigo e vem causando transtornos, inclusive o gasto pessoal para a retirada do material.Ele contou, ainda, que já acionou a SMCCU e a SLUM, mas o problema ainda não foi resolvido.

sexta-feira, dezembro 13, 2013

13 de DEZ Reprise do Progama Jornal do Povo, pelas ondas da Rádio Jornal AM 710

Camelôs do Centro de Maceió criticaram ação de fiscais

Durante uma reportagem no Centro da cidade, me vi cercado por camelôs que estavam muito agitados e pediram "socorro" quanto a apreensão de mercadorias. A ação foi para coibir a presença deles na área onde ficam as lojas, principalmente porque na gestão passada, do prefeito Cícero Almeida, foi construído o Shopping Popular. Mas, os ambulantes se queixam do local que não estaria atraindo os clientes, por isso insistem em voltar para o trabalho clandestino nas ruas do comércio. A seguir, relatos tensos registrados pelo blog. Veja!

Reprise 12 de DEZ do Jornal do Povo pelas ondas da Rádio Jornal AM 710

quarta-feira, dezembro 11, 2013

11 de Dez - Reprise na íntegra do Jornal do Povo



Na audição desta quarta ouvimos a presidenta do Sinteal, Maria Consuelo, que falou sobre o rateio do Fundeb e a cantora Luana Costa, uma das novidades da música alagoana, que falou sobre o seu show "Rezado Alto". Confira!

Cantora Luana Costa fala da carreira e do show "Rezado Alto"




Com uma formação religiosa no candomblé, a cantora e compositora Luana Costa, leva para sua música a linguagem e o olhar universal do tema. Desde os 15 anos envolvida com grupos afro, ela vive um momento especial na construção de carreira solo ao lado da Banda Sete Flexas. Aqui ela fala um pouco de sua história, confira!!

terça-feira, dezembro 10, 2013

Fenômeno Chau do Pife é elogiado por seu "ouvido absoluto"



O músico Chau do Pife, esteve comigo em 2012, nos estúdios da Rádio Jornal (Jacarecica), ao lado de Geraldo Cardoso. Ele foi definido como um músico completo com "ouvido absoluto". Foi algo maravilhoso que tive a chance de registrar enquanto apresentava o programa. Aqui divido com vocês essa conversa magistral. Curtam!!

10 de dezembro Jornal do Povo ao vivo direto da Rádio Jornal AM 710 (Reprise)



Entrevistas:

Dislene Teles, diretora de design da Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico - Seplande. Ela fala sobre o trabalho feito com artesãos do Estado que comercializarão seus produtos nos hoteis de Maceió.

Em seguida, por volta das 10h20 iniciamos o quadro "Vida Limpa", onde falamos, semanalmente, sobre o grave problema da dependência química. Na audição de hoje, a convidada foi Célia Santos do Projeto Terço Vaso Novo. Ela esteve acompanhada de Ednaldo José e D. Fátima, mãe do dependente químico Vanderson, conhecido como Timbalada, assassinado há quatro anos nas ruas da cidade.

E na reta final do programa, nos últimos minutos uma surpresa, recebí a ligação do Padre Antônio Maria, que veio divulgar o seu projeto Novo Caminho, que é desenvolvido em Coruripe, na Lagoa do Pau.

segunda-feira, dezembro 09, 2013

9 de Dezembro ao vivo Jornal do Povo, na Rádio Jornal (Reprise)




O programa é exibido de segunda à sexta-feira na frequência AM 710. Neste espaço geramos ao vivo e posteriormente, salvo algum problema técnico, ao término do programa ele fica arquivado. Na audição de hoje, o entrevistado foi o senador Benedito de Lira. Ele decidiu romper o silêncio para mostrar o resultado de seu trabalho nos últimos meses.

sexta-feira, dezembro 06, 2013

Francisco Oiticica fala da exposiçãoa Real Alagoas com fotografias e instalações


Abertura da Exposição REAL ALAGOAS. 

A mostra, composta por fotografias e instalações de Francisco Oiticica, será aberta na próxima sexta-feira, 13, às 19h, no Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB). 

Antes teremos debate sobre as relações entre Antropologia e Artes Visuais, e, depois, apresentação da Chegança Silva Jardim e show da Banda Dof Láfá.

O blog ouviu o próprio Chico, assista. As imagens, ou a tentativa delas é de Ricardo Lêdo.



.

Assista aos bastidores do vídeo, filmado pelo jornalista Lelo Macena, ele segue filmando e mostra toda a galera ligada na conversa com Chico Oiticica.







CAPAS

http://imgsapp.impresso.diariodepernambuco.com.br/portlet/354/20131206025113276005a.jpgBRA_CB.jpgBRA_ZH.jpg

06 Assista ao vivo o Jornal do Povo pelas ondas da Rádio Jornal AM 710

quinta-feira, dezembro 05, 2013

Mandela


Morre Nelson Mandela. Lutador pela igualdade racial na África do Sul, morreu sem ver os negros de seu país longe da pobreza. Ainda, assim lhes concendeu algo que não tinham: a liberdade!
Vá em paz!
Mandela ficou preso por 27 anos, após liderar o povo contra o aparthaid. A época, no Brasil, a Banda Mel, fez uma música para pedir sua liberdade. Foi um sucesso!!
Dei sorte e achei o clip no rede...

5 de DEZEMBRO - Ao vivo o Jornal do Povo na Rádio Jornal

quarta-feira, dezembro 04, 2013

Gil Gomes desmente que precisa de ajuda no UOL

Ao contrário do que foi publicado, ontem, na coluna do Flávio Ricco do UOl, o radialista Gil Gomes diz que não precisa de ajuda financeira, nem psicológica. Sua filha informou que ele mora só por opção. A nova versão para o fato foi publicada no próprio UOL, veja.

terça-feira, dezembro 03, 2013

Ex- repórter do SBT Gil Gomes precisa de ajuda



O repórter Gil Gomes, um dos mais caricatos da tv brasileira, está muito doente. A notícia foi divulgada, ontem, pelo colunista Flávio Ricco do UOL.

De acordo com ele, Gomes precisa de cuidados especiais por apresentar um avançado quadro de mal de parkinson. Por conta do agravamento do problema há a necessidade de uma acompanhante.

Assim que tomou conhecimento do problema, o apresentador Raul Gil, teria lhe repassado R$ 10 mil que foram utilizados para pagar alguns alugueís atrasados e comprar comida para os próximos três meses.

Gil, que tem origem no rádio paulista, se popularizou por um jeito diferente de contar suas histórias. Sempre atuando no jornalismo policial, fazia das reportagens crônicas com um tom amendontrador.

O braço a altura do peito também era uma de suas caracterísitcas no televisivo "Aqui Agora", que quebrou tabus na televisão, em 1991.

Com olhar firme, camisas estampadas, Gil entrevistava vítimas e criminosos com um jeito intimidador.



Mas, a popularidade não foi o suficiente para lhe render uma aposentadoria tranquila. O fato é que é mais um exemplo de alguém que alimentou a mídia e hoje está sobre a sombra do esquecimento.

Ao comentar sobre sua situação, um colega resmungou: "o tempo dele passou, né?!" A fala era para justificar o drama. Mas, é assim mesmo? Será que estamos fadados a momentos como esse?

Confesso que ao ler a nota fiquei um pouco triste, porque foram muitas às tardes em que o vi e tentava entender o porquê de sue jeito estranho de falar, com aquele voz gutural, sempre forte.

Me lembro que na escola, nos humorísticos do rádio, todos queriam imitá-lo. Era meio que um ídolo às avessas da galera da comunicação. Um Zé do Caixão do microfone, ou algo assim.

Fica aqui a reflexão...para onde vamos??