segunda-feira, novembro 18, 2013

Gosto de Gigantes

Música.

Tá aí uma coisa que é difícil se encontrar unanimidade.

A preferência musical de cada um é, antes de tudo, um direito. E o gosto?

-Bom, como dizia meu amigo Petrúcio, lá nos idos de Escola Técnica: - gosto é que nem nariz, cada um tem o seu.
video
Claro na época ele falou isso em outro contexto e citou outro órgão...mas aqui ficaria grosseiro.

Como ia dizendo, a música é uma coisa interessante. De onde menos se espera encontramos pessoas como Sr. Carlos do Acarajé.

Ele trabalha, todas às noites, diante do prédio da Seune, no Farol. Sempre o encontro ouvindo música brega, forró e até as cotovelos music. Mas, na quinta-feira (14 Nov), um dia antes do feriado, não é que o cara tava ouvindo Engenheiros do Havaii.

-Seu Marcos eu gosto é de coisa boa, sentenciou Sr. Carlos.

Os sucessos da banda gaúcha, entre eles Terra de Gigantes e outros clássicos como Infinita Higway e Toda Forma de Poder estavam lá em seu pen drive (flash drive).

-Mas o senhor sabe o nome da música ou só conhece a banda?, indaguei.

-Não. A música não lembro não. Meu menino é que sabe tudo e até tirou isso do computador. Ele gostou tanto quando conheceu que me pediu um violão e aprendeu a tocar essa qui, me mostrava, sem saber que ao fundo rolava Terra de Gigantes.

Fiquei impressionado. Do jeito simples dele, tinha tanta história ligada a uma música.

E veio mais:
-Sabe aquela: Era um garoto...que como eu...amava os Betles...é dos Incríveis (Banda dos anos 70).

Foi aí que matei a charada. Por conta da regravação desse clássico a música chegou até Sr. Carlos, que por consequência ouviu o Engenheiros e curte até hoje.

Legal ver como a informação foi se transformando. Só reforça a ideia de que em cultura tudo se mistura, igual a massa do acarajé. Quando o som agrada ele perdura na memória afetiva de cada um

Ficou na minha, por isso me tocou. Curti muito engenheiros. Fui até do Fã Clube Vozes. Era muito bom. Nos reuníamos na casa da Patrícia Barros, hoje jornalista, assim como eu, Eulália, que também fazia parte e Jan Aline.

Os shows da banda eram memoráveis. Tentar analisar as letras e ver detalhes era um exercício gostoso.

O tempo passou..."e nessa Terra de Gigantes, a juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes... "

Nenhum comentário: