quarta-feira, julho 23, 2008

Puta merda, Dercy morreu!



Foi com essa expressão que soube no dia següinte que Dercy tinha morrido. Fiquei puto por ter levado esse furo. Ao passo em que fiquei surpreso não conseguia ficar triste. Só me lembrava dela dizendo os seus palavrões. Ou melhor, palavras impróprias, porque para ela palavrão era a miséria, a fome e a corrupção. Concordo!


Me lembro que quando era pivete, minha mãe me deu umas porradas porque falei "porra" por algum motivo. Aí cresci, a democracia também, e vi Dercy falando coisa muito pior e ainda ganhando dinheiro. A adotei como ídala. Depois ao saber de sua história fiquei ainda mais impressionado com o que passou para viver de arte.


Outra coisa que não entendia era sua adoração ou falta de medo da morte. Fiquei abestado quando ela divulgou que já tinha construído o seu túmulo há quase 20 anos. A figura planejou até o próprio sepultamento pelo que acompanhei. Foi sepultada de pé!


O fato é que Dercy se foi com suas palavras de baixo calão e nós continuamos aqui convivendo com os palavrões sociais.



Adeus Dercy, descanse em paz!


Um comentário:

paulissima disse...

Engraçado, tchola, até eu morando do outro lado do mundo fiquei sabendo no mesmo dia, :) se liga véio!

Super beijo
Paulinha