terça-feira, maio 22, 2007

Adeilson é solto, mas Téo continua triste


O governador Téo Vilela (PSDB) tem evitado a imprensa. Diante de tanto "bombardeio" da míida nacional não se sente em condições de falar com os coleguinhas alagoanos. Desde o episódio tem evitado passear com sua moto Harlley Dayvson.

Agora a pouco ele recebeu uma boa notícia. O seu ex-secretário de Infra-estrutura, Adeilson Bezerra, foi solto pela Polícia Federal (PF), após ter prestado depoimento a ministra Eliana Calmon, pela manhã.

Mas, talvez, nem isso alegre Téo, que anda meio triste com a possibilidade de encerrar sua carreira política com uma mancha envolvendo o seu nome e o de aliados.

Adeilson, por exemplo, que fora indicado por seu compadre, o senador Renan Calheiros, é acusado de ter recebido R$ 145 mil, do dono da Gautama, Zuleido Veras. O pagamento teria ocorrido em seu escritório de advocacia. Tudo foi registrado, em fotos, por agentes da Polícia Federal.

É lá que ele deve trabalhar daqui para frente, já que desde que foi envolvido pela "Operação Navalha", foi afastado do cargo. Nem nos site oficial do governo, existem mais fotos suas. É como se quisessem esquecê-lo na marra.
Mas, e aí? Será que dá para esquecer o que aconteceu? Creio que não.
Os miseráveis desse Estado, jamais o perdoarão.




2 comentários:

Ana Cláudia Laurindo disse...

Estava ruim calado...falou, mas não convenceu!
Não sei se é pq é ruim de retórica e pronto! Ou se foi a consciência confusa...sabe como é, habituada à impunidade...

Marcos Tchôla Rodrigues disse...

Cara Ana, aposto em suas duas hipóteses. Os tucanos foram feitos para ficar em cima do muro. Agora que estão prestes a cairem, se apegam as folhas...

Obrigado pelo comentário.