segunda-feira, janeiro 15, 2007

Calote do governo faz servidor perder a cabeça

A proposta de calote avisada pelo governo do Estado em relação aos salários e reajustes das principais categorias de servidores alagoanos (educação, saúde e segurança) pode fazer o servidor perder a cabeça. Todas as categorias atingidas pela medida prometem entrar em greve. O governador Téo Vilela tomou a medida mais impopular do seu governo, que já nasceu sem fama de popular. Parece que os alagoanos vão sentir na pele o que quer dizer neoliberalismo (leis de mercado e para o mercado). Agora talvez comecemos a entender porque Fernando Henrique Cardoso (FHC) esteve por aqui. Ele veio passar a receita para Téo de como massacrar trabalhadores.

2 comentários:

pedro roberto disse...

É doutor Marcos,

Não foi à toa que FHC em visita a Alagoas disse que o governo do PSDB no Estado seria um laboratório para o Brasil. Ou seja, os caciques do partido sabem perfeitamente meter goela abaixo do funcionalismo público um duro e inexorável purgante neoliberal.

Marcos Tchôla Rodrigues disse...

É isso Roberto. Acho que agora é tarde. A galera fez mesmo uma escolha sem pensar, quando foram votar. Só restam dois caminhos: a apatia ou o impeachment.