quinta-feira, julho 27, 2006

Lula longe de Alagoas

O presidente Lula está mesmo decidido a tirar o Estado de seu roteiro. A situação aqui é complicada. O presidente pode criar um embrolho político capaz de aumentar o nível de tensão que já cerca o pleito.

Lula, que um dia só tinha palanque em cima de caminhão, terá, desta vez até três. O primeiro é o do próprio PT. Depois é o do senador Téo Vilela, que é tucano, além do deputado João Lyra.

Detalhe: todos são inimigos mortais nesta eleição, pelo menos no plano local.

Segundo tempo

O drible de Lula não é novidade para os alagoanos. Em 2002, temendo um confronto com Heloísa, ele abriu mão de vir por estas bandas.

Foi a primeira vez que Lula reconheceu o poder de força da senadora. A época ela ainda integrava o partida, mas tinha se recusado a seguir a orintação de se coligar com o PL, legenda que abriga o deputado federal João Caldas.
Derrota ou vitória
O interessante é que Lula pode ganhar. Isso mesmo. Quando ainda não era governo sua antipatia entre as camadas populares o fizeram peder sempre em Alagoas. Mas o pandeiro mudou. Lula tem a máquina nas mãos, ou melhor a seu favor.
É que assim como no restante do Brasil o Bolsa Família é um sucesso. Na periferia o cartão é guardado num quadro. Com um cuidado que só vendo. Em agradecimento o presidente vai ter muito voto oriundo desse segumento. Com isso pode acabar ganhando.

PT sem militância

Ao contrário de outras campanhas do PT, aquelas que não voltam mais, a militância é quem segurava a bandeira. No quadro atual o partido disputa pessoas para vigiarem e segurarem bandeiras nos sinais.

Os companheiros "bandeirolas", como são conhecidos as figuras anônimas dos sinais ficam submetidos as mesmas condições de exploração das demais candidaturas.

Ou estou enganado e é fácil ficar seis horas, de baixo do sol, segurando um banbu com pedaço de pano?


Baixaria para governo

As caminhadas dos candidatos a governador é a única coisa ingênua da campanha. Aqui e acolá um aperto de mão, sem discurso, seguido de um sorriso. Fora isso a guerra é pesada. Só não vale falar da mãe. O resto pode! A justiça está de olho...mas...sabe como é? Para dar porrada e difamar sempre tem um jeito. É Alagoas!

Segundo fontes do submundo da política a coisa vai ficar pior.

Um comentário:

dronbyfoto disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»